get back to the 0

22 Jul

Há dias em que penso que está na altura de destruir recordações, de deitar fora os presentes de alguns anos, de queimar as fotografias ou simplesmente de as devolver ao passado. É mesmo isso, está na altura de deixar no passado o que lá aconteceu. Não é justo sujar o presente com as recordações e dúvidas (depois de tudo como é que é possível ainda restarem duvidas?) as coisas não mudam, muito menos as pessoas; as pessoas moldam-se ás dificuldades da vida e alguém que não tenha dificuldades deixa-se moldar pelos caprichos, pela vontade, pelo egoísmo, … e se fossem só estes os factores que causaram a mudança teria havido muita coisa a manter-se intacta por ainda mais tempo mas houveram alturas em que já nada dependia de mim; estava tudo noutras mãos e foi esse o problema, ter deixado uma decisão tão importante noutras mãos. Agora já não há nada a fazer mas não deixa de ser injusto, dei tudo para acabar por ficar sem nada. É irónico também que com tantas possibilidades eu apenas me queira livrar de tudo, voltar ao 0 (nao é ao ponto de partida mas a um estado puro, sem lembranças, sem fotografias, sem a camisola perfumada, sem as frases que não se apagam por nada) eu queria mas não posso. se isso acontecesse eu deixaria de ser uma pessoa quebrada para ser uma pessoa vazia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: